Alerta de Spoiler #65 - Liga da Justiça

Depois de algumas decepções no cinema, a DC parecia finalmente ter encontrado seu caminho com a adaptação de Mulher-Maravilha. Mas, a dúvida ainda pairava quanto a Liga da Justiça. Será que o longa da superequipe consegue superar os percalços de bastidores, as expectativas e as comparações com a outra concorrente?

Aperte já o play e acompanhe o debate de Alexandre Luiz, Davi Garcia e Allan Veríssimo sobre o filme que vem levantando polêmicas "bigodudas" e discussões acaloradas na internet! E não se esqueça de deixar abaixo seu comentário sobre o filme 😉 (Download do programa disponível no fim da página).

Redação

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

14 comments

  1. João Paulo 23 novembro, 2017 at 08:00 Responder

    Bom, não gostei do filme, sai da sessão incomodado, sabendo que esse filme não podia ser apenas mais um filme de super-heróis, ele devia ter sido o filme-evento do ano. Realmente vendo o filme dá pra notar que ele devia ter sido bem maior, e vendo/lendo sobre as cenas cortadas, achei que foram justamente o que faltou para que eu me importasse com aqueles personagens desde o início. Achei que não dar uma contextualizada no Aquaman e Ciborgue foi sim um problema, mesmo que o Alex ache que foi melhor do jeito que foi. A minha esposa ficou perguntando depois do Ciborgue, o que aconteceu com ele, e pra quem não conhece aqueles personagens, simplesmente falar que foi um acidente não deve ser o suficiente pra comprar aquele personagem. Se tivessem mostrado as cenas dele antes do acidente, o problema com o pai, seria bem mais fácil simpatizar com ele, e duvido que aumentaria demais o tempo de filme. Achei as cenas de ação genéricas, principalmente a final, que só lembro pelo que vi exaustivamente nos trailers. A que mais gostei foi a das amazonas e a cena do Flash com o Superman quando ele volta, por que nem o restante da cena achei grande coisa. Também acho que encontraram o tom pro Superman, a Mulher-Maravilha é legal, apesar do Alex falar que esse filme abraçou o ridículo do quadrinho, quando o bandido pergunta quem ela era, invés de falar seu nome, me pareceu que tiveram justamente vergonha de falar, e colocaram outra frase de efeito qualquer na boca dela. O Flash achei totalmente jogado no filme, assim como o Aquaman, mas esse pelo menos tinha desculpa de uma das caixas estar em Atlândida. E a pior cena do filme pra mim, foi justamente a do início, em que o Batman pega um bandido e depois de derrotar o para-demônio, e fica de conversinha com o bandido, explicando quem era aquele alienígena. E falando em dialogo expositivo, o bandido ainda fala que os para-demônios só estão vindo porque o Superman morreu. Pelo amor, né. Bom, no fim das contas achei que foi apenas mais um filme de heróis nesse mar de filmes de quadrinhos que estão saindo, o que é uma pena, a Liga da Justiça merecia um filme que ficasse marcado, e duvido que em algumas semanas ainda estaremos discutindo ele, pelo menos nisso BvS se saiu melhor.
    Ps: Não consegui não falar do Alex falando que não tem trabalho de equipe em Vingadores, Guerra Cívil. Como não? O que foi a cena do aeroporto se não apenas isso? Um personagem auxiliando o outro na hora da luta, dando para perceber quando o poder de um interfere na luta de outro, até quando eles estão no plano de fundo. Precisam rever pra lembrar melhor, hein.

    • Alexandre Luiz 23 novembro, 2017 at 10:07 Responder

      Valeu pelo comentário, João Paulo! Então, sobre Guerra Civil, os personagens se separam em núcleos, assim como acontece em todo filme de equipes. O Falcão e o Soldado Invernal por exemplo, vão praticamente pro outro lado do Aeroporto enfrentar o Aranha e o Máquina de Combate e por aí vai. O único momento envolvendo um trabalho de equipe razoável é na sequência que envolve o Gigante, e realmente empolga. Já em Liga, quando o Superman retorna temos três personagens tentando pará-lo, enquanto o Flash tenta um ataque furtivo. Na cena dos esgotos de Gotham, um sempre está entrando na ação do outro, completando a ofensiva contra os parademônios. E no terceiro ato, quando o Batman propõe a separação da equipe para cada lado desempenhar uma função, todos acabam agindo pra socorrer o Morcego e depois enfrentar o Lobo da Estepe. Como seu comentário foi direcionado a mim, devo dizer que lembro muito bem das cenas dos filmes que comento aqui, viu rsrs
      Abraço!

      • João Paulo 23 novembro, 2017 at 12:27 Responder

        Imagino que sim rsrsr, mas tive que comentar, fiquei tão indignado que nem consegui me concentrar no restante do podcast, tive que voltar uns cinco minutos do podcast depois disso rsrsrs. Mas esquecendo o filme, preciso dizer que aqui foi o único local que tive vontade de comentar, em outros sites, no youtube, qualquer crítica vira motivo de briga, e aqui é o único lugar que acho "seguro" de falar o que achei, porque sei que vocês sempre tiram um momento pra interagir e responder aos comentários com toda a educação. Continuem com esse excelente trabalho, que sempre terão um ouvinte fiel por aqui. Valeu!

  2. Lukas 23 novembro, 2017 at 19:19 Responder

    Ao ouvir esse podcast me lembrei de quando comecei a de fato ser fã do site, que foi no podcast de BvS, em que apesar de eu ter discordado de muita coisa dita, vocês souberam dar argumentos do ponto de vista de vocês, coisa que poucos veículos estavam fazendo. A maioria simplesmente dizia que o filme era “uma porcaria” ou “muito sombrio”. Então, parabéns mais uma vez!

    Falando da Liga, a situação agora foi um pouco invertida: Eu não achei o filme ruim, mas achei o filme muito fraco. Eu acho que a pior coisa que um estúdio pode fazer é mudar o tom de uma franquia no meio do caminho. Mesmo que o conteudo anterior fosse realmente uma porcaria, ainda assim deveriam manter até o final OU rebutar tudo e fazer tudo desde o começo. Se não, a trama como um todo torna-se inconsistente. É basicamente o que aconteceu com o novo Quarteto Fantástico que muda de tom do nada no final do filme, só que ao invés de ocorrer dentro de 1 filme aconteceu numa “saga” de filmes.

    Segundo ponto: Superman. Eu entendo perfeitamente o porque de terem gostado tanto da mudança que fizeram com o personagem, pois realmente ele está mais parecido com o clássico. Mas vamos analisar a visão do Zack Snyder para o Superman:

    Imagine o Super do Reeve mesmo inserido num mundo um pouco mais próximo da realidade, em que a sua superaudição não é ativada só quando convém ao roteiro, como acontece nos filmes dele e nas hqs. Imagine o Super do Reeve escutando, à todo segundo, pessoas clamando por ajuda, morrendo, sofrendo. E que a cada momento “perdido” trabalhando no Planeta Diário, conversando, namorando, comendo ou dormindo, ele está tomando uma decisão consciente de deixar pessoas que ele ESTÁ OUVINDO morrerem. Ao final de 1 semana como Superman, sabe como a versão do Reeve estaria? EXATAMENTE igual ao do Cavill em Homem de Aço, pois é impossível ser um herói carismático que fica fazendo gracinha para crianças se enquanto faz isso você está ouvindo dezenas de pessoas sofrendo.

    É por isso que eu acho a versão do Zack Snyder para o personagem a melhor, mais lógica e a mais difícil de ser realizada, mas fico muito feliz dele ter feito o Homem de Aço, pois sei que nunca mais teremos uma versão dessas do Super.

    De resto, tudo muito genérico e óbvio. E os poucos pontos interessantes como o cara atacando o imigrante como consequência do medo não tem peso algum à trama, se tirassem a cena nada mudaria. Lembra quando falaram que em Game of Thrones faltava mais tempo pro lado do povo na história? Aqui é a mesma coisa.

    Obs: Os bandidos que a Mulher Maravilha deteve não eram (diretamente) de extrema direta. Eles eram servos do Lobo da Estepe assim como o Luthor foi em BvS. Eles citam o medo como divino, assim como o Lobo. Provavelmente os cortes das cenas do Luthor no filme deixaram isso em aberto.

    Abraços a todos e continuem o ótimo trabalho!!!

  3. Kaio 23 novembro, 2017 at 20:26 Responder

    Meus caros, querem a prova de que esse filme da Liga é ruim? observem o resumo abaixo:

    “Na tentativa de promover uma paz mundial, o Superman, ao lado de um influente senador americano, inicia uma empreitada para desativar de todas as armas nucleares do mundo, com a promessa de que ele protegeria os povos da Terra. Isso gera um grande debate sobre a interferência do Superman na soberania dos países, mas a população em geral, que venera o herói, o apoia.

    Enquanto isso, Batman investiga uma série de atentados na NASA e em redes de monitoramento espaciais, descobrindo uma raça alienígena (uma versão diferente dos marcianos brancos) que se passavam por humanos e estavam tentando encobrir uma invasão alienígena que logo chegaria. E o senador que estava do lado do Superman era um deles.

    Com isso, a invasão começa, o Superman não consegue contê-la sozinho e a humanidade começa a culpá-lo, pois agora não tinham mais armas nucleares para se defender. Nisso, o Caçador de Marte, que veio à Terra avisar da invasão, reune Superman, Batman, Mulher Maravilha, Lanterna Verde, Mulher Gavião e Flash para salvar o planeta, formando a Liga da Justiça.”

    Esse é o resumo dos primeiros episódios do desenho da Liga da Justiça do Cartoon Network, e tem um roteiro infinitamente mais interessante e desenvolvido (e até mais maduro) que esse filme da Liga da Justiça.

    • Paulo 4 dezembro, 2017 at 10:56 Responder

      Realmente. O problema é que esse filme precisa lidar com as decisões péssimas (na minha opinião) do Zack Snyder, tanto que reviveram o Superman rapidão para ja dar uma solução para essa parte do roteiro.

  4. Maicon S. Beggi 29 novembro, 2017 at 21:18 Responder

    Olá. Obrigado pelo podcast sobre o filme da Liga da Justiça, mesmo que após o fracasso do filme possamos dizer que o sonho de um universo DC nos cinemas esteja morto. Se Liga da Justiça, um filme que deveria ser um evento, teve essa bilheteria decepcionante/vergonhosa, imagino o que acontecerá a Aquaman em 2018. Quando estaremos condenados eternamente aos filmes da Marvel Studios.

  5. Mayara 3 dezembro, 2017 at 18:09 Responder

    como explicar Liga da Justiça arrecadando menos que Esquadrão Suicida? US$ 567,4 milhões arrecadados mundialmente. Deve fechar com 650 milhões no mundo (no máximo 700). Até o presente momento

      • Alexandre Luiz 5 dezembro, 2017 at 08:02 Responder

        Bem difícil… a não ser que a WB aposte em uma nova estratégia, construindo uma expectativa maior ao redor de uma continuação com os próximos filmes… Mas, ainda assim, o futuro do universo DC nos cinemas se tornou mais incerto do que já estava… Valeu pelos comentários, Mayara!

  6. Kamila 9 dezembro, 2017 at 22:33 Responder

    Continuem com esse trabalho foda de vcs.
    Acompanho vcs desde True detective e ouço quase todos os podcasts kkkkk
    Façam um podcast da série Justiceiro e MindHunter da Netflix!
    Abraço a todos vocês!

Deixe uma resposta