Minicast The Handmaid's Tale S02E11

A segunda temporada de The Handmaid's Tale está cheia de altos e baixos. Mas, este 11º episódio talvez seja uma dos momentos mais sólidos que o ano 2 do seriado entregou até agora. Baseado quase inteiramente na interpretação espetacular de sua protagonista, consegue também usar de simbolismos de forma muito eficiente para trazer à tona toda a vida de June e todos os momentos que a fizeram chegar até aqui.

Alexandre Luiz e Davi Garcia discutem mais um episódio da segunda temporada de The Handmaid's Tale! Aperte o play abaixo ou faça o download no link do final do post 😉 Ah, e comente! Queremos saber sua opinião!

Redação

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

3 comments

  1. Katia barga 4 julho, 2018 at 11:41 Responder

    Comecei a ouvir o podcast há pouco tempo é estou adorando.

    Muito obrigada pela informação sobre a Oprah! Nunca ia imaginar!

    Gostei muito do episódio, Elisabeth Moss rainha!

    Já tive dois partos naturais e a cena do parto foinmiito realista, muito bem feita! A fotografia, a luz da lareira, incrivel. E que barriga mais bem feta!

  2. Renata Melo 4 julho, 2018 at 16:51 Responder

    Eu achei engraçado, tenho ouvido todos os podcasts de handmaid's tale aqui, e venho concordando em tudo…mas esse último episódio achei super chato, a gente já sabia que ela ia dar luz de qualquer jeito, enrolou uma hora de episódio pra acontecer o que a gente já sabia desde o começo do episódio..pra mim foi muito arrastado e não mudou nada na personagem. Outra coisa que tem me incomodado é a história da Janine não ter dado em nada, tanto que a Serena quer que a June não fique com a criança nem chegue perto, mas foi mostrado antes o quanto isso pode ser nocivo pro bebê vide o de Janine, enfim, parece que esqueceram esse plot…isso tem me dado raiva…mas enfim, achei este episódio monótono, intragável…

    • Alexandre Luiz 5 julho, 2018 at 12:02 Responder

      A quantidade de subtramas deixadas de lado é assustadora mesmo. Nem sei como vão lidar com isso faltando tão pouco pra acabar a temporada, se é que vão lidar. Quanto ao episódio em si, pessoalmente gostei, mas como até falei no começo, a duração dele ter sido menor ajudou, pq se ele fosse aqueles 58 minutos habituais, provavelmente teria achado intragável. Sim, a gente já sabia que ela iria dar a luz, o que me fez gostar do episódio é como ele consegue conectar esse momento a eventos do passado e tudo mais. Enfim, do jeito que anda essa temporada, corre o risco da gente concordar de novo nas próximas semana né, rsrs Valeu pelo comentário, Renata!

Deixe uma resposta