Minicast The Handmaid's Tale S02E12

Na reta final da segunda temporada de The Handmaid's Tale, a série continua a desapontar com um episódio sem ritmo e que apresenta situações convenientes demais. Além disso, o desenvolvimento de alguns personagens parece mesmo acontecer à revelia dos roteiristas, com cada semana trazendo situações completamente incoerentes em relação ao apresentado anteriormente.

Alexandre Luiz e Davi Garcia colocam pra fora todo o desapontamento com a série neste penúltimo minicast de The Handmaid's Tale! Aperte o play abaixo ou faça o download no link do final do post 😉 Ah, e comente! Queremos saber sua opinião!

Redação

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

10 comments

  1. Renata Melo 10 julho, 2018 at 12:36 Responder

    aaaah, eu vou ficar com saudades dos podcasts! Acompanhava de Westworld também…agora que todos se vão…pensem em fazer minicasts sobre os filmes também, será um Prazer ouvir vocês! Vocês me mantém acordada no trabalho haha mas é, meu deus que episódio horrivel esse do Handmaid's…eu até demorei uns 3 dias pra terminar ele de tão não empolgante ele estava…jogar os personagens fora do jeito que o roteiro vem fazendo chega a ser irritante…concordo com tudo que vocês falaram…mas quanto a parar de assistir…eu não sei se consigo, como já comecei sinto que tenho um compromisso, por pior que seja…então não costumo droppar séries se já fui pra segunda temporada…pelo menos pra ver o que acontece, sou muito curiosa…e agora tirando westworld, got, crazy ex gf e o handmaid, acabou minhas séries…a não sei que apareça alguma mais interessante…enfim, obrigada por fazerem sempre o review, espero sempre toda semana e não esperava ouvir meu nome mencionado no podcast haha, fiquei feliz! Um abraço a todos e continuem como ótimo trabalho!

    • Alexandre Luiz 10 julho, 2018 at 15:03 Responder

      Renata, valeu pelo comentário! Acho que faremos minicasts em setembro, hein! Enquanto isso, tem os Alertas de Spoiler e Alertas Vermelhos saindo sempre quinzenalmente ou, no caso dos de Spoiler, quando tiver estreias grandes no cinema! 🙂

  2. Ícaro P. 11 julho, 2018 at 00:38 Responder

    Ah, eu concordo com muito do que vocês falam, principalmente quanto a falta de comunicação entre os roteirista, é desmerecedor com o público situações como a retirar o Nick daquele jeito e então só reintroduzir ele como se nada tivesse acontecido com uma explicação meia-boca de "Ah, ele (Fred) cuidou de tudo".
    Mas, num geral sobre certas coisas que vem acontecendo, eu tenho acho bastante forte a intenção deles de abordar a maternidade, essa temporada praticamente toda gira em torno dessa questão do "ser mãe", no caso da Serena, naquela episódio que ela fala com Fred para terem que utilizar do "método natural" para ajudar a acelerar o parto, tipo, achei pesadíssimo e tal, mas impactante até onde ela pode ir pela desejo dela de ser mãe, acredito que o lance da fidelidade da Serena é mais forte com a maternidade do que com o próprio sistema de Gilead e, para mim, isso ficou mais explícito nesse último episódio. E acredito que a introdução da Eden nesse cenário foi justamente dar o "broken" que a Serena tava precisando.
    A Eden foi introduzida como uma jovem extremamente devota e super adepta das condições de Gilead, tanto que na série eles comentam como ela representa a imagem da mulher de Gilead, só que mesmo essa pessoa que é tão fiel àquelas condições, no fim, vai contra tudo o que lhe foi ensinado como certo para seguir o que ela sente, mesmo que isso signifique a sua morte. Naquela situação, mostra uma mulher que chora copiosamente e grita pelo nome da Eden, acredito que ela deve ser a mãe da própria, e tudo isso só faz com que a maternidade na Serena também seja afetada, visto que ela ajudou a criar tudo aquilo com essa necessidade dela de ser mãe a qualquer custo, penso que tudo o que passou na cabeça dela foi o que pode vir a acontecer com a Holly (Nichole), e o quanto ela não seria capaz de simplesmente aceitar caso fosse a filha dela naquela situação, o que acaba deixando insustentável a relação dela com crença na sociedade de Gilead.
    Enfim, não sei, acredito que o 13 pode vir a ser uma episódio esclarecedor e que venha a refutar essa minha perspectiva, mas, até lá sigo acompanhando a série e com certeza assistirei as temporadas seguintes, até que me sinta saturado. Acompanho o cast de vocês, primeira vez comentando, e quero deixar aqui meus parabéns pelo ótimo trabalho! Boa noite, guys!

    • Ícaro P. 11 julho, 2018 at 00:43 Responder

      Ah, e quanto ao lance da Janine, penso que o ego de mãe e orgulho de pessoa da Serena estavam um tanto afetados por conta da June, por isso ela decidiu manter a distância, mas, com tudo que ela vivenciou durante o episódio 12 e as lembranças anteriores, ela volta atrás justamente por querer o melhor para a filha "dela". O sofrimento dela ao tentar amamentar a criança e tal, achei tudo muito simbólico sobre essa importância da condição de "mãe real" para ela e o quanto isso é desmerecido pela existência da June.

  3. Filipe Nunnes 11 julho, 2018 at 14:46 Responder

    A segunda temporada parece o cachorro tentando pegar o próprio rabo. O ritmo é lento, e até aí tudo bem, desde que a série vá para algum lugar, o que já vimos que não vai. Os dois grandes temas que este ano teve não foram abordados. Como é possível um atentado daquela magnitude e nós não ficamos sabendo o que aquilo representou para o coração de Gilead. E a melhor coisa da temporada foi ver o mundo externo a Gilead e como esta nova sociedade é percebida. Pena que foi deixado de lado e não ficamos mais sabendo nada disso. Uma pena que uma série com tanto potencial tenha se perdido. Atuação e aspectos técnicos estão todos ali. Bastava um roteiro que minimamente desse algum norte para onde vamos.

    • Alexandre Luiz 12 julho, 2018 at 08:57 Responder

      Filipe, valeu pelo comentário! Olha, inconscientemente eu já tinha até esquecido desse atentado hahahaha teve zero repercussão se levarmos em conta o tamanho da coisa, dentro de um governo que tenta manter a aparência de ordem a todo tempo. Ninguém nem falou mais do ocorrido… É difícil mesmo… :/

      Grande abraço!

  4. Leo 11 julho, 2018 at 19:52 Responder

    Galera, curto demais a maioria dos podcast mas acredito que a expectativa, a vibe criada na primeira temp. influenciou muito na decepção de vcs até agora, tá certo que a narrativa não foi tão linear, e os episódios ficaram meio picados, mas msm assim tivemos grandes momentos e ótimos temas abordados novamente, faltou talvez o enredo do livro como um norte.

    Agora uma teoria da conspiração aqui😉 será possível uma leve censura ter causado esse balanço na série, pois parecia que essa temporada iria investir mais no núcleo político da coisa👍

    Vcs são feras✌️

    • Alexandre Luiz 12 julho, 2018 at 08:59 Responder

      Valeu, Leo! Quanto a interferência do Hulu no desenrolar da trama, eu acho bem difícil, viu… penso que é mais como você diz, faltou o livro como norte e a sensação é que ficou tudo bem perdido mesmo…

Deixe uma resposta