Review: Krypton S01E05 – The House of Zod

O peso das tradições familiares nas costas de Seg e Lyta

Honra inabalável. Esse é o lema da Casa de Zod, levado a ferro e fogo por Jayna. Uma convicção tão inabalável e cega que pode custar a vida da sua única filha, Lyta. Ao mesmo tempo, Seg, tendo fugido do covil dos dissidentes da Black Zero, encontra-se às voltas com revelações esparsas de que a Casa de El talvez não tenha um passado tão nobre assim.

E, é nesse impasse que temos mais um bom episódio de Krypton, em que o foco maior está na possibilidade de execução de Lyta, acusada injustamente de traição. Nesse meio tempo, vemos flashbacks da juventude de sua mãe, Jayna, que explica, em termos, a forma rude com que ela trata a todos, em especial a filha.

Interessante notar nesses flashbacks que o pai de Jayna parecia não demonstrar nenhum amor pela filha, ao contrário desta, que, nas entrelinhas, demonstra algum afeto por Lyta, mas, não se rende diante da convicção em levar o peso da Casa de Zod como algo inabalável de coragem e honra. Muito bom quando a trama explora essa dualidade da personagem.

Ao passo que Seg está em fuga, e ao encontrar uma estranha comunidade afastada da cidade, acaba descobrindo que o passado da Casa de El esconde um segredo nebuloso. Inclusive, muito bom o fato de não terem revelado do que se trata logo de cara, deixando um bem-vindo clima de suspense no ar.

O episódio ainda reserva bons momentos envolvendo Daron e a sua filha, principalmente, na maquinação de ambos para tirarem a Voz de Rao do poder, usando, pra isso, Jayna e Lyta como possíveis aliadas no futuro. Em suma: ótimos personagens em sub-tramas instigantes, que nos deixam interessados para as próximas ações deles.

E, é basicamente isso. Foi, em linhas gerais, um episódio relativamente curto, mas que, no seu pouco tempo de duração conseguiu passar muita coisa interessante, sem se prolongar demais em certos temas, e ainda deixando mais uma revelação interessante dada no último minuto, instigando ainda mais a nossa curiosidade.

As outras qualidades se mantêm intacta, desde as atuações, até os efeitos visuais, bem como a sub-trama de cunho político, que se mostra muito bem arquitetada.

Sem chover mais ainda no molhado, aqui temos mais um episódio de qualidade de Krypton.

Erick Silva

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

Deixe uma resposta