Review: The Walking Dead S08E14 – Still Gotta Mean Something

Enquanto alguns personagens avançam, outros retrocedem

The Walking Dead é muito bom em bater na mesma tecla repetidas vezes. E, isso, de fato, cansa em alguns momentos, mesmo que seja plenamente justificável dentro da trama.

Por exemplo: quantas vezes já vimos Rick e Morgan perturbados mentalmente com os acontecimentos ao seu redor, e tomando medidas extremas (quase fascistas)? Em diversas ocasiões, não?

Pois, neste episódio aqui teremos mais uma vez essa questão sendo levantada, com duas desculpas bem distintas: procurar o atabalhoado garoto Henry, que está desaparecido, e caçar os Salvadores que fugiram de Hilltop.

Ao menos, as loucuras de Rick e Morgan, agora, têm propósito. No caso de Rick, é poder se “reencontrar” depois da morte de Carl, e com Morgan, tentar fazer com que ele alcance um equilíbrio suficiente para partir, em breve, para o spin-off, Fear The Walking Dead.

E, enquanto esses dois personagens buscam um equilibro interior para as suas vidas, do outro lado, Negan busca equilibrar o seu grupo, tentando, primeiro, sobreviver à outra personagem que está ficando perturbada na série, a Jadis, comandante da (agora) extinta comunidade do Lixão.

Por sinal, esse núcleo é bem interessante, pois, além de lançar um mistério no ar (um helicóptero surgido do nada), também mostra certa evolução na personalidade do Negan, que fala de sua antiga esposa, e não consegue matar Jadis, mesmo tendo muitas oportunidades pra isso.

Infelizmente, mais uma vez, direção e edição em The Walking Dead são feitas “nas coxas”, com passagens de tempo e jogos de cenas bastante confusos e cheios de furos de roteiro. Será que é tão difícil a equipe de produtores encontrar gente mais competente para essas funções?

E, mais uma vez, bom ver os zumbis representando uma ameaça real nesse universo, fazendo jus aos primórdios da série. Pena que a atitude, tanto de Morgan, quanto, principalmente, de Rick não se justificam dentro daquele contexto, mostrando que, em situações difíceis, Rick não perde nada para crueldade em relação a Negan.

E essa atitude sanguinária nem se justifica tanto, já que, no final do episódio, dá a entender que Rick vai alcançar uma espécie de “redenção espiritual” ao, finalmente, ler a carta que Carl deixou para ele.

Ainda assim, bom episódio, que se focou nas questões certas, e pavimenta o terreno para o final dessa temporada.

Erick Silva

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

Deixe uma resposta