Cinefantasy 14 | Stoyan

Cinefantasy 14 | StoyanStoyan é um filme de horror espanhol que aborda temas sentimentais caros como o luto e a perda parental. O longa do diretor Roberto Ruiz Céspedes abre o Cinefantasy 14, que terá início no dia 13 de setembro em São Paulo-SP, e tem sua narrativa elementos que referenciam a autores de horror e fantasia famosos, além de lidar com questões relacionadas a cultos e sociedades secretas.

O texto buscará ser uma análise sem spoilers, mas alguns elementos da trama precisarão ser explanados. Ao leitor sensível a isso, fica o aviso, e a promessa de que pontos cruciais do drama não serão expostos.

O roteiro de Céspedes usa de idas e vinda no tempo para contar sua história, com a primeira cena remetendo a antiguidade, no ano 511 antes de Cristo, onde uma mulher está se embrenhando em cenários rochosos, em uma espécie de gruta, desesperada, gritando por um nome: Thêra. Essa atitude conversaria diretamente com o drama na atualidade, uma vez que aparentemente, ela estaria procurando alguém com esse nome.

Após passagem de tempo, a trama foca em Maika, personagem de Marta Milans, uma mulher que está em uma casa, e conversa com seu filho Stoyan, que mais tarde. ela perderia.

Milans é uma figura tarimbada em produções norte-americanas, faz a mãe adotiva de Billy Batson em Shazam! e no vindouro Shazam: Fury of Gods e está na série da HBO, High Maintenance.

Cinefantasy 14 Stoyan

A casa onde eles estão tem um ar misterioso, mesmo sendo um cenário fechado parece tomado por uma espécie de névoa, um ar tão espesso que parece fumaça, resultando em uma cena cuidadosamente pensada para parecer o limbo entre o real e o sonhado. Não é difícil notar que algo ruim aconteceu ou ainda ocorrerá com aquela família.

O início é preenchido por momentos de silêncio bastante contemplativo. Há cenas com crianças dentro de cavernas, imagens da natureza em tempos de frio, de rios desaguando e outros momentos de sol.

Aqui Céspedes coloca em prática a experiência que teve com filmes mais experimentais, especialmente com Verbasco, filme protagonizado por um gato, e com o curta Broken Basket, premiado em Piélagos en Corto, no ano de 2016.

Entre momentos de absoluta viagem psicodélica, visuais extremos e uso abusivo de cores avermelhadas, também é apresentada uma trama policial, chefiada pelo investigador Israel.

O detetive é interpretado por Tristán Ulloa, ator acostumado a fazer seriados espanhóis como Gran Reserva e a minissérie Fariña, sendo mais conhecido por sua participação nos filmes espanhóis Preso na Escuridão (Abre los Ojos) e Lúcia e o Sexo.

Cinefantasy 14 Stoyan

O personagem é um sujeito esforçado em serviço, que se assusta ao se aproximar das pistas estranhas que lhe aparecem, como cadáveres que tem alguma coisa estranha saindo dos corpos sem vida.

Dos olhos dos meninos e meninas mortos saem ramos de árvores, sem qualquer explicação do porquê ocorreu aquilo, a não ser a máxima que u legista diz, que estava também dita no Jurassic Park: Parque dos Dinossauros de Michael Crichton: a vida encontra um jeito.

É patente que algo estranho vitimou aquelas pessoas, ou que algo cresce de maneira diferenciada naquele local. Alguma intervenção entrópica ocorreu, seja via assassinos ou pela natureza local mesmo.

Há vários momentos que se assemelham a viagens de drogas, trechos nonsense, que apesar de não ter um sentido retilíneo, fogem de um caráter mais lúdico, já que há um claro predomínio de sensações ruins, como angústia e desespero no desenrolar da trama.

Os personagens parecem perturbados, variando entre o comum a bad trips causadas pelo uso contínuo de entorpecentes, embora as cenas de maior incômodo pareçam mais pesadelos do que momentos despertos.

A direção de arte é possivelmente um dos pontos mais altas da produção. Assinada por Axel Nicolet, acostumado a grandes produções como No Olho do Furacão e Contatos de 4º Grau - também trabalhou na construção de cenários em Conan: O Bárbaro de Jason Momoa e 300:A Ascensão de um Império.

O artista escolheu utilizar tons escarlates, luzes estouradas com cor de fogo e uma arquitetura das casas bastante ampla, fator que favorece a iluminação como uma espécie de ação sobrenatural, como a demonstração física do alastrar do mal, seja ele qual for.

Também há vários momentos onde a claridade estoura o enquadro, de um modo que incomoda o espectador, emulando a sensação que os personagens também têm, convidando o público a estar dentro dessa estranha atmosfera e no mesmo estágio de confusão que quem está na história sente

O desenrolar da trama faz com que jumpscares ganhem espaço, o que é curioso, dado que a primeira hora é bem monótona nesse quesito, com poucos sustos.

Os efeitos e usos de fantasmas, ou a mera ilusão de que eles habitam esse mundo confundem o espectador, mais uma vez aludindo a condição mental torta dos personagens em tela.

Cinefantasy 14 Stoyan

Nota-se também referências a mitologia de H.P. Lovecraft, tanto nas manifestações espirituais quanto no uso das cores gritantes ao longo dos momentos mais assustadores. O cúmulo da reverência reside na exibição de um livro, cuja capa tem um aspecto que parece o de carne tal qual era o Necronomicon.

A obra que Céspedes concebeu merece ser vista e eventualmente deverá ser analisada de maneira mais detalhada, a fim de estudar um pouco a mitologia aqui estabelecida, que é rica, cruel e com ramificações que certamente agradarão ao fã do cinema de gênero.

O final de Stoyan une as tramas de Maika e Israel, mostra o desespero de uma família que perde seus entes queridos mais frágeis e atrela a essa perda uma trama que envolve teorias da conspiração e cultos de seitas malignas, resultando em uma boa exploração dessas temáticas e em uma boa peça de medo.

STOYAN - Ficção | Fantasia, Thriller, Suspense | 107’ | Cor | 14 anos | 2022/ Espanha.
Direção e Roteiro de Roberto Ruiz Céspedes.
No elenco: Tristán Ulloa, Marta Milans, Nicolás Coronado, Carlos Mestanza, Oscar Donoso, Max Ulloa, Susana Hornos, Carolina Román, Paulina Gálvez, Natalia Rodríguez, Mariano Venancio, Alfonso Torregrosa, Chloe Palaveev.

Sinopse: Maika é uma mãe que perde seu filho Stoyan, enquanto o corpo de uma jovem que foi estrangulada aparece em outra parte da mesma cidade. Israel é o detetive encarregado da investigação. Ambos os eventos estão unidos pelo enorme poder de uma sociedade oculta que faz uma promessa: salvar a Humanidade da ignorância e do apego ao passado, para que todos possam se perdoar.

Avatar

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

Deixe uma resposta