Review: Glee – 4x01 The New Rachel

Nova era no McKinley High, novas vidas em Nova York e a promessa de muitas surpresas na vida dos (ex) losers mais amados da TV americana. Mexer na estrutura narrativa de um seriado não é novidade alguma, mas quando bem executada, imprime não só aquele ar de renovação do qual muitos necessitam depois de anos no ar, como também serve de atrativo para quem acha que cansou de mais do mesmo.

Todos temiam o destino de Glee depois da emocionante finale da terceira temporada, os garotos que acompanhamos por 3 temporadas, cresceram e consequentemente tiveram que seguir cada qual o seu rumo e mesmo que alguns dos antigos integrantes do Glee Club continuassem na escola, a triste sensação de não ver mais Rachel, Kurt, Santana, Finn, e companhia era palpável. Mas vieram os contratos renovados e as declarações de que os planos de expansão da série iriam surpreender e agradar a todos.

Pois Glee fez, apostando em seus personagens mais icônicos, para expandir seu mundo musical, ganhamos Kurt e Rachel (Kurchel s2!) em Nova York, e se a outrora diva do coral do McKinley era um estrela em Lima, vai perceber que agora é só mais uma na constelação desse novo universo e a excelente personagem de Kate Hudson já se mostra um bom contraponto, some isso a Carmen Tibideaux, pronto as possibilidades já me animam.

Em Lima as já tradicionais audições para o Glee Club começam, com o diferencial de que a prancheta do Prof. Schue precisou de mais folhinhas no quadro de avisos, nem consigo escolher o que mais me deixou feliz. Mas de antemão, palmas para Unique/Wade, apesar de ter torcido para Lindsão na primeira do The Glee Project, Alex chegou mostrando quem merecia o prêmio e a nova diva do McKinley, roubou a cena até da nossa genial Brittany (Ainda que ela não podia passar sem o comentário pontual sobre o novo visual da Mercedes), logo “UniqueeyesOnFire”, simples assim.

Mesmo Blaine ganhando a disputa por quem seria a “Nova Rachel”, já tenho quase certeza que é em Marley onde os holofotes estarão, a nova personagem foi amor e fofura em todas as cenas, Ryan Murphy já tinha dito que íamos se apaixonar a primeira vista, mas a nova moça é um buraco negro de carisma, acho que desde a entrada de CoachBeiste eu não gostava tanto de um personagem novo, o plot envolvendo a mãe da garota, por mais cliché que seja, emocionou na medida certa.

Com um episódio redondinho e emocionante, onde todos tiveram tempo de brilhar, Glee me deixa com orgulho de ter dado uma chance para ela, foi promissor, foi envolvente, as escolhas musicais foram das melhores, pedir mais o que? Depois dessa é hatersgonnahate, pois amor maior não há por uma série.

Gleeksgonnagleeks: Piada com Game of Thrones me fez rir ainda mais que a do new style da Mercedes.
Gleeksgonnagleeks[2]: Quase sem Sue e completa ausência de Becky e Emma. Sad!
Gleeksgonnagleeks [3]: Burt Hummel um dos personagens mais apaixonantes já criado na televisão.
Haterscanbehate: Confesso que se tudo o que a nojentinha da Kitty disse para Unique e Marley tivesse saído da boca de Santanão, eu teria urrado de tanto rir.
Haterscanbehate [2]: Mesmo com uma excelente voz, o meio irmão do Puck foi bem O.K.!


Músicas do Episódio:

Sister Christian (Night Ranger) – Brody Weston

Call Me Maybe (Carly Rae Jepsen)– Wade/Unique, Blaine, Tina e Brittany

Americano/Dance Again (Lady Gaga/Jennifer Lopez)– Cassandra July

Never Say Never (The Fray) – Jake Puckerman

New York State of Mind (Barbra Streisand)– Rachel Berry e Marley Rose

It’s Time (Imagine Dragons)– Blaine Anderson

Chasing Pavements (Adele)– Marley Rose

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

14 comments

  1. Avatar
    Alynne Carvalho 15 setembro, 2012 at 00:28 Responder

    aaah, Glee voltou nada menos que maravilhosa! Deu destaque a todos os personagens do episódio e proporcionou cenas que nos levaram do riso ao choro em questão de segundos. E olhe que nem contamos com o elenco completo (ainda). Tudo muito caprichado!
    Sinto que essa temporada nos trará ótimas surpresas e muita felicidade! =D

    Parabéns pelo texto! *-*

  2. Avatar
    Júnior Silva 15 setembro, 2012 at 04:01 Responder

    Adorei tudoooooo que li, adorei esse início de uma nova era e de um novo formato na série! Pra mim, que assiste Glee a 3 anos, senti uma baaaaaita renovação e grandes mudanças, tanto na fotografia, como no contexto, na maturidade e no enredo, pois as emoções e as cenas ficaram bem mais intenças *-*
    Tenho tanto orgulho dessa série que eu amo, e tenho uma felicidade imensa por ver meus amigos (Alynne Carvalho, José Guilherme, José Lucas Galvão e Anna Raquel) assistirem a série, mudarem suas concepções e virarem fãs o/
    Tenho algo a reclamar? Não mesmo! =D

    ps: adorei todos os novatos, as novas histórias, os novos cenários e só aguardo pelo melhor que está por vir… e na semana que vem temos- "It's Britney Bitch!"

  3. Avatar
    José Lucas Galvão 15 setembro, 2012 at 10:44 Responder

    O que é isso em?!!! Ameiii Glee mesmo mesmo, apesar de ter começado pela 4 temporada percebi que essa serie tem tudo de bom heheheheehehehehehe E pode ter certeza que estarei assistindo todos os episodios da nova tempora e logo em seguida assisto as outras 3!!!
    Guigasssss o texto ficou excelente Parabenssssssss!!!!
    E vamos ao proximo episodio de GLEEEEEE o

  4. Avatar
    André Monteiro 17 setembro, 2012 at 02:55 Responder

    Cara, texto muito bom, vou sempre lê-los.
    OBS1: não teve onde eu me esconder pra rir freneticamente com a de Game of thrones. RACHEI simplesmente
    OBS2: Britney é uma DIVA das tiradas mais obtusas que já vi na história da televisão. Rachei

    Enfim, o episódio me fez vê (o que gostei muito afinal) que Glee na vai só se manter de assuntos superficiais, mas de assuntos e realidades mais maduras. Me deixou realmente feliz.

    Cara, como não chorar na cena de Burt? IMPOSSIBLE!

  5. Avatar
    Danilo 17 setembro, 2012 at 22:30 Responder

    Review de tirar os comentários dos pensamentos e nos calar. Que estreia de temporada maravilhosa foi essa. Confesso que pensei em como seria dado andamento a série sem Mercedes, Santana e porque não dizer Rachel, claro. Mesmo não conseguindo simpatizar ainda em cem por cento com a personagem, ela traz mais brilho ainda para cada cena que aparece. Devo confessar também que me emocionei com o encontro de Kurt e Rachel no fim do episódio, mas a maior parte da emoção adveio, sem sombras de dúvidas, do fundo musical com a magnífica voz de amada Marley. É sempre complicado fisgar os telespectadores com uma personagem assim de primeira, mas com Marley foi diferente, foi além disso. Sem esquecer de dizer o quão bom foram todas as apresentações musicais e todas as músicas escolhidas. Para aqueles que não gostam de Glee, basta apresentar-lhes esse episódio e pronto, surgirá a curiosidade de saber de como as coisas culminaram até ali. Ler uma review como essa só destaca ainda mais as coisas maravilhosas que foram assistidas nesses quarenta e três minutos e vinte segundos. A comédia do episódio foi arrematada pelo Alex com sua única Unique, como já foi muito bem descrito acima. Como um parêntese adicional aqui e para finalizar, o novo amiguinho de Rachel em New York tem cara de sonho de consumo de Ryan e acho que ele canta bem, mas merece mais destaque pra saber se você vai se apegar a ele. Só tenho boas expectativas para essa nova temporada e, como consequência, expectativas melhores ainda do que vou encontrar aqui no Cine Alerta lendo reviews dessa categoria.

  6. Avatar
    Maria Gomes 18 setembro, 2012 at 20:26 Responder

    Essa estréia foi sem dúvidas maravilhosa, e a série promete muito mais no decorrer desta temporada. Apesar de já amar Marley e de ela ter me emocionado muito nesse primeiro episódio, meu destaque vai para a cena mais que emocionante de Kurt se despedindo do pai *-*

    Review ótima Guilherme, parabéns :]

Deixe uma resposta