Cenas Memoráveis - 007 - Cassino Royale

Com o carro invisível de Um Novo Dia Para Morrer, a era de invenções tecnológicas malucas dos filmes de 007 chegava ao fim. Não só por isso. É bom explicar que a reinvenção do personagem em Cassino Royale não foi apenas porque a crítica especializada achou o filme anterior o cúmulo do absurdo. A verdade é que a Sony há anos tinha vontade de iniciar sua própria série com o agente britânico, pois detinha de alguns direitos adquiridos numa pendenga judicial de Kevin McClory e Ian Fleming, sobre a criação do personagem. Como a maior parte desses direitos estava nas mãos da MGM, distribuidora da série oficial de filme, a Sony simplesmente comprou o estúdio. Como a aceitação de Um Novo Dia... não foi boa, aproveitou para botar seus planos em ação, convencendo os produtores Michael Wilson e Barbara Broccoli a reiniciarem a franquia.

Cassino Royale foi Bond Back to Basics. Com um clima retrô misturado a gadgets modernas como celulares e notebooks, introduziu o verdadeiro 007 do século 21: Daniel Craig. Rústico, humanizado, cheio de falhas. A adaptação do primeiro livro escrito por Ian Fleming com o personagem foi a chance de adaptar o conceito de filme de origem ao agente secreto. Por mostrar como tudo começou, não fazia muito sentido na cabeça dos produtores, roteiristas e diretor que Bond fosse aquele mulherengo charmoso, de fala macia, que Pierce Brosnan tanto fez questão de interpretar nos filmes anteriores. A nova versão do personagem era mais próxima do que Fleming idealizara nos seus livros. Bond deixou de ser um agente secreto para se tornar mais um assassino. Ora, ele tem licença para matar, não é?

Uma das cenas mais emblemáticas da humanização do personagem foi a tortura que o vilão Le Chiffre submete a 007. Tirada quase que literalmente de sua versão original, a tortura envolve o quase esmagamento da genitália do herói. Violenta e brutal, é aliviada pelo senso de humor do protagonista frente a situação. Impagável a maneira que ele pede para que o vilão dê uma “coçadinha” nas suas partes baixas.

Alexandre Luiz

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

7 comments

  1. Avatar
    José Guilherme 22 outubro, 2012 at 22:24 Responder

    Uma das cenas que mais emblemáticas do filme e olhe que temos outras sencacionais. Não tem como apontar o melhor Bond, como vocês mesmos já apontaram no Alerta Vermelho, mas Craig é o meu favorito.

  2. Avatar
    José Guilherme 22 outubro, 2012 at 22:24 Responder

    Uma das cenas que mais emblemáticas do filme e olhe que temos outras sencacionais. Não tem como apontar o melhor Bond, como vocês mesmos já apontaram no Alerta Vermelho, mas Craig é o meu favorito.

  3. Avatar
    RAFAEL FERREIRA GOMES DA SILVA 15 outubro, 2017 at 03:14 Responder

    Achei horrível essa cena , nenhum homem deveria ser submetido a uma coisa dessas, ainda mais um lindo como o Daniel , foi um ponto ruim no filme , o roteirista podia ter deixado de fora .

Deixe uma resposta