Minicast Star Trek: Discovery - S01E03

Star Trek: Discovery dá início a sua trama oficialmente com este terceiro episódio. A nave, o capitão, a nova tripulação: o que está acontecendo aqui? Pra responder essas perguntas, nossa equipe se reúne em mais um programa repleto de teorias!

Vem conferir já os comentários de Alexandre Luiz, Davi Garcia e Filipe Pereira. E, não se esqueça: comente sobre o episódio abaixo 😉 (Link para download do podcast no fim do post)

Redação

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

3 comments

  1. Cezar Berje 9 outubro, 2017 at 10:53 Responder

    Já que reclamaram da falta de respostas:

    Falem a língua de seres humanos, eu tô acompanhando Star Trek Discovery, mas por não ser um senhor igual vocês, hahahaha, é o primeiro que acompanho. Sessão 31? Mundo Espelhado? Na verdade eu sei que estou errado em querer saber disso sem ter visto a série e os spin-off, mas estive pensando: será que seria viável vocês recomendarem por onde começar a acompanhar Star Trek? No Netflix tem vários disponíves, mas para um leigo é realmente difícil saber o que ali é bom, o que é mais interessante, se um spin-off depende de ocorridos na série original ou não, etc. Inclusive pensei em ir pelo Deep Space Nine de tanto que mencionam, espero não estragar nada.

    Agora aos olhos de um leigo dando opinião: o episódio foi incrível, curto esse panorama mais cinza e menos preto no branco que a série sempre me causou a impressão. A figura da Michael, os personagens que parecem cheios de segredos, tudo está construindo pra mim um clima de paranóia que não esperava nessa empreitada. Inclusive a tecnologia com uso de esporos é algo tão maluco que estou aguardando para saber as consequências disso e qual o real papel da Discovery (visto que o capitão não tem só interesse nos esporos como transporte para a frota).

    Abraços e continuem o ótimo trabalho, vocês são fodas.

    • Alexandre Luiz 9 outubro, 2017 at 16:44 Responder

      hahahahaaha Cezar depois que editei o programa fiquei pensando na falha gigante de não termos exatamente explicado o que é a Seção 31! Por cima: é uma organização que envolve membros da Frota Estelar e da Federação que não acreditam que essa paz toda seja duradoura. Pra isso eles estão sempre desenvolvendo experiências que vão contra as leis da Federação para criar armas biológicas e coisas do tipo caso precisem usar em uma guerra (que é algo bastante alinhado com o que o Capitão Lorca está fazendo, certo?). Algo do tipo os fins justificam os meios. Outra característica de alguns membros da Seção 31 é a xenofobia: eles não concordam com a aliança com algumas raças e veem tudo isso como ameaça também. E eles são algo secreto dentro da sociedade. No segundo filme do J.J. Abrams, o personagem do Peter Weller é da Seção 31. E recomendar um episódio só de Deep Space Nine não seria o correto, pq a série a partir da segunda temporada se torna um longo arco que dura até o final, então os episódios são interligados e vc ficaria meio perdido. Se você gostou dessa ideia mais cinza em Star Trek, vai adorar Deep Space Nine, principalmente a partir da segunda temporada. Aproveita a Netflix e engata uma maratona rsrs

      Quanto ao universo espelho, se trata de uma realidade alternativa em que deu tudo errado e os personagens bons são maus, a Federação é um Império autoritário e é tudo invertido, daí o nome. Recomendo o episódio Mirror, Mirror, da série clássica pra conhecer mais sobre isso.

      Espero ter esclarecido esses pontos e, de novo, desculpa a falha, vamos tentar corrigir isso 😉

      Abraços, e valeu demais pelo comentário!

Deixe uma resposta