Review: Mr. Robot: S3E10 – “eps3.9_shutdown-r” (Season Finale)

“Você é apenas um hacker!”

Mr. Robot sempre primou por finais de temporada catárticos e repletos de surpresas para os fãs e agora, com tantos acontecimentos trágicos e pesadas conspirações ameaçando a vida dos protagonistas durante esta terceira temporada, não poderia ser diferente.

Logo no início vamos assistir a integrantes da DarkArmy invadindo a casa de Elliot e ficamos com a sensação de que algo muito ruim está para acontecer. A sequência, por sinal, poderia ter sido melhor trabalhada, pois, fica muito estranho pensar que Elliot estava “apenas” no apartamento ao lado, sem ter sido notado em nenhum momento. Enquanto isso, Darlene e Dominique são sequestradas por Santiago, e levadas a um celeiro abandonado, ao mesmo tempo em que Elliot também é levado para lá a mando de White Rose.

A partir daí, a tensão é crescente, chegando ao ponto do misterioso Irving mostrar que não está para brincadeiras (Dominique e Santiago que o digam). Essa cena, inclusive, acabou ficando meio apelativa em termos de violência, mas, não chega a ser tão chocante quanto a morte de Glenn, em The Walking Dead, por exemplo. Mas, não faz falta nenhuma à trama de Mr. Robot, e poderia ter sido facilmente limada.

O clímax desse episódio mostra duas coisas bem interessantes: primeiro, o quanto White Rose consegue ser ardiloso, mesmo tendo que fazer certos “sacrifícios”, e o quão capaz é Elliot, que, com as suas habilidades, pode controlar quem quiser, até mesmo alguém poderoso, frio e calculista como White Rose, que vê no jovem hacker algo de muito promissor.

Noutro paralelo, Angela está conversando com Phillip, e este lhe faz uma revelação que, se não chega a ser chocante para quem prestou atenção a pequenos detalhes, ao menos foi bem trabalhada no decorrer da trama. Será interessante ver a relação de ambos daqui por diante.

Após o choque dessas sequências, o episódio abre mais uma vez espaço para uma franca conversa entre Elliot e o seu pai, mostrando que o jovem hacker ainda enfrenta seus demônios internos na figura do seu progenitor. Acaba entendendo que, de certo modo, “precisa” dele, sente a sua falta.

A despeito desses conflitos internos, Elliot acaba tendo um ousado insight: além de não desistir de sua vida de hacker, decide que, a partir de agora, vai realmente transformar a vida das pessoas mais poderosas do mundo em um verdadeiro inferno. É claro que essa prerrogativa pode render momentos memoráveis na série daqui pra frente. Vamos aguardar.

Ao final, ainda temos uma cena pós-créditos que mostra a volta de um personagem, provavelmente, há muito esquecido pelos fãs: Fernando Vera, traficante que matou Shayla ainda na primeira temporada, recordam? Instigante término de uma temporada muito boa, sem dúvida.

Lembrando que já foi anunciada, através do site da Variety, a renovação para uma 4ª temporada.

Mais Mr. Robot, agora, só ano que vem.

Erick Kaiwoá Silva

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

Deixe uma resposta