Review: Preacher S03E04 – The Tombs

“O homem é fruto do seu ambiente”

Cada vez mais a série Preacher vem se consolidando como uma ótima adaptação de quadrinhos para a TV. Realmente, parece que as amarras foram soltas, e os realizadores resolveram abraçar de vez o tom cartunesco (mas, bizarro e violentíssimo) da história, o que gera, por exemplo, a primeira sequência deste quarto episódio, quando o Santo dos Assassinos vai fazer uma visitinha a ninguém menos que o Diabo em pessoa.

A imagem do tinhoso na série pode soar um pouco galhofa, mas, é justamente aí que está a graça: a coisa não é, propositalmente, levada a sério, e mesmo assim, a presença do senhor do Inferno causa imponência, ao ponto de, temporariamente, intimidar o próprio Santo dos Assassinos.

Em paralelo, continuamos acompanhando a saga de Jesse que, quanto mais tempo passa com a sua família disfuncional, mais vai caindo num poço sem fundo. E ele sabe disso, tanto é que tenta de diversas maneiras expulsar Cassidy e Tulipa da fazenda de sua avó, mesmo que os métodos que use para persuadi-los sejam bem pouco “recomendáveis”.

Por sinal, essas tentativas frustradas de Jesse de “resguardar” os amigos acaba gerando uma das sequências mais hilariamente perturbadoras da série, que evolve, digamos, uma caixa de correios e um plano de fuga bem pouco “ortodoxo”.

Ao mesmo tempo, vamos acompanhando as tentativas de Tulipa de convencer a Madame Boyd a ajudá-la a quebrar o feitiço da avó de Jesse nele, gerando não só mais um pouco de desenvolvimento do passado do pastor, como também temos a oportunidade de ver Tulipa em ação, o que sempre rende boas cenas.

É interessante que a narrativa aqui traça um paralelo ótimo entre o Jesse adolescente e o atual, mostrando que, mesmo com a intenção de proteger quem gosta, se ele continuar sob o domínio da sua perturbada família, fará muitos sofrerem desnecessariamente. E, a cada dia que passa, aquele ambiente pode corrompê-lo a ponto de deixar a sua personalidade completamente cruel e sádica.

O episódio se encerra com o mesmo colóquio entre o Santo dos Assassinos e o Diabo, colocando a promessa de que as coisas vão se complicar bastante pra Jesse e cia. Até mesmo porque, ao término desse episódio, vislumbramos mais ainda por qual motivo o Santo deve ser um personagem altamente temido.

E assim se encerra mais uma parte dessa saga que melhora a cada semana.

Erick Silva

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

Deixe uma resposta