Minicast American Gods S01E06

Gente, agora só estamos a 2 episódios do fim da temporada! American Gods passou rapidinho mesmo ou é impressão nossa? Nesta sexta semana da série, discutimos sobre os pontos mais polêmicos abordados pela trama e um pouco sobre a sensação de falta de conflito (mais alguém concorda? Comente abaixo!).

Então, aperte já o play e confirira os comentários de Alexandre Luiz, Davi Garcia e Filipe Pereira!

Redação

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

3 comments

  1. Avatar
    Rodrigo Rufino 9 junho, 2017 at 20:44 Responder

    Muito boa análise! Confesso que ainda não me incomoda o ritmo em que as coisas estão se desenvolvendo, pois já vi séries em que a primeira temporada eram meramente introdutórias, sem maiores ganchos ou reviravoltas, mas com uma mínima capacidade de despertar o desejo de continuar (com Breaking Bad foi assim, por exemplo, com uma primeira temporada terminada num anticlimax, com apenas os dois últimos minutos da season finale sendo chocantes). É claro que mais para frente eles terão de se importar em deixar mais claro o senso de urgência e de conflito, mas acho que pelo que a primeira temporada está apresentando, está indo muito bem. Vamos ver como vai ficar.

    Quanto à cena inicial: eu particularmente achei bem respeitosa, considerando a representação de Jesus como alguém que morreu pela humanidade, que tomou as dores delas e os golpes pelas mãos daqueles que se diziam cumprir a vontade de Deus, e a representação dele falando na língua daquele povo e sua imagem iconográfica da crucificação sendo representada após uma cena tão simbólica, eu simplesmente achei respeitoso. O problema é que as pessoas acham que não se pode referenciar a figura de Jesus como parte de uma galeria de outros deuses, mesmo que a cena em si não tenha apresentado nada tão absurdo ou desrespeitoso a respeito dele. Além disso, seria natural que pelo menos fosse mencionado em algum momento. O pessoal se dói muito pelos motivos errados; eu entenderia a reclamação se a série tivesse claramente desrespeitado a fé das pessoas, o que não foi o caso.

    • Avatar
      Rafael Coelho 10 junho, 2017 at 02:28 Responder

      Ainda vão aparecer diversos "Jesuses". Aquele era o "Jesus mexicano". Quando aparecerem os outros, ai o pessoal vai reclamar.

  2. Avatar
    Rafael Coelho 10 junho, 2017 at 03:03 Responder

    Como não houve conflito? Odin(Wednesday) sacrificando Hefestos(Vulcano), personagem que nem está no livro. Aliás fantástica analogia, Hefestos transformado num mega fabricante de armas e fundamentalista de extrema direita .Quanto ao desenrolar da série, Neil Gainman já está escrevendo o segundo livro, que será apresentado na quarta e na quinta temporada.
    Quanto ao Jesus, se o pessoal achou ruim o "Jesus Mexicano" deixa aparecerem os outros "Jesuses", tem vários, inclusive o "Jesus" dos "rednecks".
    Sobre Wednesday fugir de Laura, reparem no "corvinho" na cena do acidente dela. O cara está por trás de tudo. Odin manda Leprechau testar Shadow, o que faz perder sua moeda, que por fim faz Laura ressuscitar. Odin é um deus malandro, cheio de lábia e mestre das intrigas.

Deixe uma resposta