Review: Arrow S01E13 - Betrayal

Existe um termo muito usado em Histórias em Quadrinhos chamado retcon. É a abreviação de Retroactive continuity, ou Continuidade retroativa e diz respeito à prática de voltar à fatos do passado, nunca revelados, para mudar o que o leitor conhece sobre algum personagem. Sendo Arrow uma adaptação de HQs, nada mais natural que em algum momento os roteiristas acabassem usando tal recurso. O que espanta é isso ocorrer logo na metade da primeira temporada. Fica difícil saber o quanto estava planejado e o quanto da história do Exterminador foi realmente “vítima” de retcon. Mas, como a abordagem do personagem desde sua primeira aparição não foi das mais fiéis (transformando um dos vilões/anti-heróis mais inteligentes da DC em um mero capanga), não seria de se estranhar a explicação de Slade Wilson não ser o mascarado que a série mostrou até aqui, ter sido criada para satisfazer os fãs. O fato é que agora que o personagem tem um rosto (o do ator Manu Bennett), ele está muito mais fiel à sua versão nos quadrinhos.

Mas a inclusão de Slade na mitologia da série não foi o único destaque de Betrayal. O episódio desta semana trouxe um vilão original, criado especialmente para o seriado, que começa prometendo algo grande, mas no fim tem um desfecho morno e sem graça. Cyrus Vanch (David Anders) está saindo da prisão e deseja retomar o controle de Starling City. Tudo indicava um personagem que pudesse oferecer algum perigo ao Arqueiro, como um Rei do Crime, agindo no submundo e controlando os frágeis grupos criminosos da cidade (o que parece ser a função de Malcolm Merlyn e ter os dois disputando poder numa “guerra” poderia ser um ótimo mote para uns três episódios, no mínimo). Mas, os roteiristas decidiram seguir pelo caminho mais fácil e transformaram o antagonista em apenas alguém que resolve ganhar respeito matando o vigilante do capuz. Para isso, de grande mente do crime, se torna um mero seqüestrador, raptando Laurel para atrair o Arqueiro. Como não bastasse o desperdício de personagem, ainda há a maior exigência de suspensão de descrença que a série fez até agora com o vilão descobrindo misteriosamente a quantidade de flechas que Oliver carrega, não apenas para o arco, mas também à dos dardos que usa no disparador do punho.

Desta forma, o vilão novo acaba se tornando uma distração para algo muito maior: a descoberta que Oliver faz sobre o possível envolvimento de sua mãe na organização criminosa da qual seu pai fazia parte. Como o nome do episódio indica, o maior tema da semana foi a quebra de confiança e todos os personagens passaram por isso. Além do citado problema entre filho e mãe, Laurel passou algo semelhante com seu pai, que por sua vez deixa de confiar totalmente na polícia. Tommy também não escapou e se sentiu traído por Laurel não contar sobre seus contatos com o Capuz. E mesmo Diggle arrisca trair Oliver quando resolve investigar a Sra. Queen por conta própria. Pelo menos tematicamente o episódio foi muito bem amarrado soando até um pouco forçado que todo seu elenco tenha de enfrentar problemas da mesma natureza e ao mesmo tempo.

Enquanto consegue ser coerente na trama, Betrayal acaba por jogar fora todo o desenvolvimento de Oliver como vigilante desde o começo da série. Sua evolução tem sido sentida há tempos, com sua decisão de não matar sempre que puder evitar. Chega então o momento do Arqueiro espionar Vanch. E o que ele faz para entrar furtivamente na mansão do vilão? Mata, logo de cara, quatro capangas. Pode-se argumentar que não havia outro jeito, mas o Arqueiro já demonstrou que consegue invadir lugares sem ser visto. Não é nenhum amador. E pelo que os flashbacks na ilha deixam transparecer, foi treinado em combate por Slade Wilson, o Exterminador.

Ao final, Betrayal não se sai mal como uma aventura com elementos de HQ e deve agradar, e muito, quem espera esse tipo de coisa da série. Mas, numa análise mais profunda, o episódio é contraditório e acaba fazendo Oliver parecer um personagem que não aprendeu muito com tudo que passou até aqui. De qualquer forma, merece destaque pelo gancho que deixa para o episódio da semana que vem. Segredos devem ser revelados e, quem sabe, as intenções de Moira Queen fiquem mais claras para seu filho.

Alexandre Luiz

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

Deixe uma resposta