Review: Fear the Walking Dead S04E01 – What's Your Story?

E, finalmente, a jornada de Morgan chega ao spin off de The Walking Dead

E, após um longo (e, bota longo nisso) período em que Morgan participou de The Walkimg Dead (uma participação, às vezes, bastante duvidosa), ele finalmente chega ao “apêndice” da série principal, e, incrivelmente, tem um desenvolvimento melhor trabalhado aqui.

Isso mesmo. Após episódios e mais episódios em que tivemos que aguentar os devaneios de Morgan, depois de resolver se isolar de tudo e de todos, finalmente, ele começa a virar um personagem mais interessante.

No entanto, este episódio de início de temporada de Fear the Walking Dead, começa introduzindo um novo personagem, John, e de uma maneira bem interessante, explorando a questão da solidão em um mundo completamente desolado.

A trama parte, então, para mostrar Morgan se “despedindo” de Rick, Jesus e Carol, e a constatação de que ele está dando um adeus para The Walking Dead (pelo menos, por enquanto). E isso se mostra muito bom em diversos aspectos.

Sem o peso dos protagonistas da série principal, os roteiristas souberam trabalhar bem o personagem, a ponto de nos importarmos com ele e entendermos a sua jornada solitária. Morgan passa a ter mais camadas, refletindo melhor suas atitudes, e não sendo somente uma pessoa perturbada e cheia de alucinações devido aos traumas do passado.

Interessante notar também que a direção, ao menos nesse primeiro episódio da temporada, é bem melhor do que as últimas direções dos episódios da própria The Walking Dead. Sentimos o tempo passar gradativamente, de maneira que acompanhamos cada momento, sem invencionices narrativas.

Além disso, os novos personagens, John e a “aspirante a Furiosa” Althea, são muito bons e têm grande potencial. São eles, inclusive, a ponte para podermos enxergar em Morgan um personagem mais interessante e menos unilateral (a interação entre os três se mostrou bastante espontânea).

E, como não poderiam deixar de faltar, os zumbis aparecem aqui, ameaçadores como têm de ser. Claro que a coisa ainda peca por algumas conveniências de roteiro, com direito a momentos “deus ex-machina” e tudo. Porém, nada tão feio e forçado quanto em algumas sequências de The Walking Dead.

Ainda é incerto o futuro desse universo, tanto da série original, quanto do seu spin off. Mas, a julgar pelos mais recentes episódios de ambas, Fear the Walking Dead é a que mostra possibilidades mais interessantes a serem exploradas daqui pra frente.

Agora, é só aguardar.

Erick Silva

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

Deixe uma resposta