Minicast Game of Thrones S05E03

Neste terceiro minicast confira por que nossa equipe está gostando tanto dessa temporada. Será que Game of Thrones fará seu melhor ano até agora?

Aperte play e venha comentar com Alexandre Luiz, Warley Bonanno e Davi Garcia.

Links do Podcast

Links Cine Alerta

Assine nosso feed:

Contato:

Mandem seus e-mails para [email protected], ou comente no post logo abaixo!

Redação

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

7 comments

  1. Avatar
    Allan Veríssimo 1 maio, 2015 at 03:09 Responder

    Parabéns por mais um bom minicast. De minha parte, achei "High Sparrow" o melhor episódio da temporada até o momento. Foi impressionante ver como o episódio teve um ótimo ritmo, mesmo sendo um dos mais longos da série: 60 minutos de duração. E isso que no passado, a série chegou a ter alguns episódios com apenas 50 minutos, e que mesmo assim eram cansativos.

    Do início ao fim, o episódio teve grandes momentos: desde a Arya decidindo guardar a Agulha até a introdução do personagem do Jonathan Pryce. Mas as minhas cenas favoritas mesmo foram a do Jon Snow decapitando Janos Slynt, que faz uma bela rima narrativa com outras cenas de temporadas anteriores, e o Tyrion sendo raptado por Jorah. Tenho certeza que a dinâmica dos dois renderá ótimos momentos.

    Sobre alterações em relações aos livros: há três que devem ser mencionadas: nos livros, Tommen tem 8 anos e a Margaery tem 16, e por isso eles só podem consumar o casamento quando Tommen atingir a maioridade (o ator tem apenas 17 anos, ao passo que a Natalie Dormer tem 33 anos). Além disso, o Tyrion demora meses até chegar em Volantis, e somos obrigados a passar um bom tempo acompanhando-o numa viagem de barco, onde nada de empolgante acontece.

    Finalmente, a trama da Sansa é a que mais surpreendeu: nos livros 4 e 5, a Sansa fica o tempo todo refugiada no Vale, com o Mindinho. Enquanto isso, os Boltons bolam o plano de casar Ramsay com uma garota nortista chamada Jeyne, assumindo publicamente a identidade de Arya Stark (já que a verdadeira sumiu). Jeyne era amiga de Sansa e Ayra em Winterfell, mas o problema é que a personagem jamais tinha sido sequer mencionada na série. Mais uma vez, os roteiristas optaram por transferir essa trama para outra personagem já estabelecida. Achei uma decisão acertada, pois assim podemos ver a dinâmica da Sansa com os Boltons e com o Theon.

    E mais uma vez, parabéns pelo minicast.

  2. Avatar
    Vinicius Barboza 1 maio, 2015 at 11:02 Responder

    Parabens pelo minicast!
    Torci o nariz a principio por falarem tão mal dos livros, mesmo sem ter lido todos. Eu como leitor dos livros, mas antes de tudo fã da serie posso dizem que a 5° temporada esta muito mais empolgante que os livros 4 e 5 com toda certeza. Muitos falam das mudanças como os rumos da Sansa, Brienne e Jaime. De todos acho que a unica historia que vai deixar a desejar é a do Jaime em Dorne. Tenho a ligeira impressão que apesar de totalmente diferente dos livros o desenvolvimento do plot na serie vai ter o mesmo sentido que nos livros, que é nenhum.
    Agora Jon, Tyrion, Sansa, Stannis, Cersei podem ter os melhores e maiores desenvolvimentos nessa temporada.

    PS. Não vi ninguem mencionar, mas a cena que Stannis confronta Jon sobre o que fazer com os selvagens e Stannis fala em inimigos a camera mostra o menino Olly que matou a beijada pelo fogo a Ygritti

  3. Avatar
    Rodrigo Rodrigues 1 maio, 2015 at 14:24 Responder

    sou leitor e nem mesmo assito à série.

    de qualquer forma acho muito bom o podcast (melhor dos nacionais que eu escuto), ainda mais por não haver leitores pra fazer comparações entre os participantes.

    minha única discordância é sobre o comentário feito sobre determinado livro das ASOIF não ser bom.

    no mais, continuem o trabalho sem papas na língua.

  4. Avatar
    Lukas 1 maio, 2015 at 17:16 Responder

    Fala galera! Parabéns pelo Podcast, e como vocês falaram, essa temporada está ótima até agora.

    Sobre aquela sacerdotisa vermelha que parecia a Katana de Arrow que vocês falaram que podia ser da religião da Melisandre, realmente ela é mesmo, a diferença é que no livro era um homem não uma mulher. E essa cena levanta uma teoria bem interessante sobre a Daenerys que faz a gente voltar pra segunda temporada quando o Stannis apareceu pela primeira vez:

    Vocês lembram de quando a Melisandre disse sobre a profecia de que o Senhor da Luz enviaria pra Terra um campeão "nascido do sal e da fumaça" cujo poder vinha do fogo e que não se queimaria? Ela sempre disse que era o Stannis esse escolhido para ser o rei e que derrotaria os mortos do Norte, mas e se na verdade não for o Stannis, mas sim a Daenerys??? Afinal, ela é a "Nascida da Tormenta", o poder dela vem dos dragões (fogo) e já foi mostrado que ela não se queima… o que vocês acham?

    Abraços à todos!!!

    • Avatar
      Lukas 1 maio, 2015 at 17:43 Responder

      Queria aproveitar pra levantar também outra questão: Apesar de todo o fanatismo religioso que será tema recorrente essa temporada e que faz um certo paralelo com a nossa realidade, será que todas as religiões da série não passam de fanatismo ou podem ter um fundo de verdade?

  5. Avatar
    jean alves 4 maio, 2015 at 12:38 Responder

    Sou fã dos livros e da série, estou adorando ter surpresas em ambas a mídias e admito que o maior acerto quanto as mudanças do programa foi no ritmo dos livros 4 e 5.

    Dito isso Davi, para rebater seu comentário sobre a originalidade dos livros do Martin vou usar da máxima:

    "Nada se cria, tudo se copia." —- Lembra de Lost?—— ( sou fã também, mas a série era uma amálgama de referências a cultura pop e a ideias de grandes pensadores)

    Vale lembrar que o próprio Tolkien ( grande inspirador do escritor das Crônicas de Gelo e Fogo) se apossou de GRANDE parte das culturas e lendas europeias para escrever o famigerado Senhor dos Anéis, na verdade o que ele fez de genial mesmo foi a construção das línguas ( Tolkien as estudava com afinco) e a REUNIÃO de tantas histórias e culturas em um universo coeso, assim como o Martin também fez. Os livros de Game of Thrones são incríveis, uma pena você não ter seguido com a leitura, recomendo mesmo!

    Por último, vou citar um trechinho do livro para ilustrar os pensamentos da Arya naquela linda cena dela se desfazendo dos seus pertences, da qual vocês acertaram em cheio nos sentimentos da personagem, prova da competência da série e da atuação da jovem atriz:

    "A Agulha era Robb, Bran e Rickon, a mãe e o pai, até Sansa. Agulha era as muralhas cinzentas de Winterfell, e o riso do seu povo. A agulha era as neves de verão, as histórias da Velha Ama, a árvore coração com as suas folhas vermelhas e seu aspecto assustador, o cheiro quente da terra dos jardins de vidro, o som do vento do norte estremecendo as janelas do seu quarto. A Agulha era o sorriso de Jon Snow." – Arya Stark (Festim dos Corvos, pág 278)

  6. Avatar
    @MichelinFlavio 5 maio, 2015 at 22:54 Responder

    Enquanto os Lannister estão acabando, só eu que estou vendo uma nova ascensão da família Stark com:
    – Sansa virando Protetora/Senhora do Norte;
    – John virando Senhor da Muralha;
    – Arya treinando pra ser Homem sem Rosto; e
    – Bran "aprendendo a voar"

    Ou estou sonhando muito???

Deixe uma resposta