Minicast Mr. Robot S02E04

Mr-Robot-S01E04-cores

E o podcast de Mr. Robot discute neste episódio as fragilidades da segunda temporada! Vem com Alexandre Luiz, Davi Garcia e Allan Veríssimo comentar sobre os acertos até agora, mas também sobre o porquê de Sam Esmail precisar se preocupar para não cair numa armadilha!

Links do Podcast

Links Cine Alerta

Assine nosso feed:

Contato:

Mandem seus e-mails para alertavermelho@cinealerta.com.br, ou comente no post logo abaixo!

Redação

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

6 comments

  1. Avatar
    Mariana Lima 3 agosto, 2016 at 20:11 Responder

    Como sempre, muito bom o podcast! Dessa vez, eu discordo de algumas coisas que vocês disseram.
    Eu não acho que o grande plot twist da primeira temporada tenha sido a revelação de que o Mr. Robot e o Eliot eram a mesma pessoa, tanto que até o proprio Eliot fala para a gente "mas vcs já sabiam disso faz tempo" e nessa temporada ele diz que não confiava mais em nós da mesma forma pq nós escondemos coisas dele no passado. Para mim, o plot twist foi a revelação que a Darlene era a irmã dele e que ela e a Angela eram amigas, assim como quando descobrimos que a figura imaginária era o pai dele.
    Outra coisa que discordo de vcs é o possível erro quando o Mr.Robot não sabe o que o Eliot vai falar para o cara, pois assim como o Eliot não sabe tudo o que acontece quando o Mr.Robot assume o comando, o Mr.Robot também não sabe de tudo.
    Mas como diria a juíza em The Good Wife: "in my opinion"

    Agora a parte que eu concordo: Os episódios estão longos demais, dava para cortar muita coisa para ficar mais dinamico. Espero que isso realmente melhore nos próximos.

  2. Avatar
    Douglas Couto 3 agosto, 2016 at 20:36 Responder

    Eu não acredito no suposto furo por dois motivos: o primeiro é o jogo de xadrez. A minha interpretação é que eles não conseguem vencer um ao outro porque se vc ganha de você mesmo então você também perdeu. É tipo a coisa do 'unmask' se vc já usa a máscara durante muito tempo, agora q vc tenta se livrar dela não dá porque ela já faz parte de você e se livrar dela seria também se livrar de um pedaço de você mesmo, ou seja, mesmo q vc ganhe vc tb perde.
    Pra mim a mensagem daquele cena é: não há como vc ganhar de vc mesmo, e não porque um consegue prever o movimento do outro (porque não consegue, a gente sabe como o Elliot não sabe como o Mr Robot pensa).

    Mas o melhor é ver a analogia SENSACIONAL que o Sam Esmail criou. Os títulos dos episódios geralmente dão o start para a discussão da semana. "unit1", pra quem não sabe, é um comando do Linux pra vc reiniciar em modo de usuário único. Assim vc consegue acessar o computador sem interferência (arrepios) de processos externos e tem mais chances de descobrir o problema. No momento que a Darlene liga pro Elliot ela diz que precisa do irmão hacker; só dele. Então ele sai do modo analógico e entra em init1, não se importando se o Ray ta fazendo algo ilegal (mesmo sabendo q está) e o Mr Robot fica perdido na situação porque ele não faz parte do processo, o Elliot é o usuário único.

    Sobre a Angela: o que q tá com te seno? Tb to boiando no que eles estão fazendo. Tomara que no fim faça sentido.

    Pra finalizar ouço o podcast e ele passa voando de tão bom que é ouvir vocês. Parabéns.

  3. Avatar
    Alexandre Luiz 4 agosto, 2016 at 01:16 Responder

    Valeu o comentário, Mariana! É, essa questão do grande plot twist da S01 é um tanto complicada. Os que você citou foram importantes e realmente representaram o ponto em que Esmail nos pegou de surpresa. No entanto, o que leva o Eliot a fazer o que faz na reta final é a descoberta da identidade do Mr. Robot. Por isso, narrativamente, o momento Fight Club é o mais importante. E o Esmail faz questão de frizar isso colocando a música do Clube da Luta justamente na última vez que vimos o Tyrell Welick por exemplo. O plot twist, que faz a trama chegar no terceiro ato é o da revelação que todo mundo já sabia.

    Quanto ao lance do Mr. Robot saber tudo que o Eliot pensa ou não, você e Douglas Couto no comentário abaixo me convenceram rsrs

    Grande abraço, e valeu pela audiência 😀

  4. Avatar
    Alexandre Luiz 4 agosto, 2016 at 01:24 Responder

    Me convenceu sobre o "furo", Douglas! rs E sensacional mesmo toda essa analogia do unit1. esse é o tipo de coisa que mostra a capacidade do Esmail em amarrar tão bem os temas de cada episódio, que são mesmo capítulos de uma história maior, cada um servindo ao seu propósito.

    Grande abraço e valeu pela audiência!

  5. Avatar
    Marcos Lima 4 agosto, 2016 at 01:27 Responder

    Ótimo podcast. Só um detalhe que eu percebi, na cena da mesa, dentro do sonho, todos da F Society estavam lá, menos o Romero. Seria normal se ele soubesse que o Romero já estivesse morto, mas ele só descobre no final do episódio. Seria um furo ou tem algo a mais?

    • Avatar
      Alexandre Luiz 4 agosto, 2016 at 09:32 Responder

      Valeu, Marcos! Sobre a ausência do Romero, é bem estranho mesmo…e se for algo mais, do tipo, quem o matou ter sido o Mr Robot, já anula a teoria do hospício. Pode ter sido uma dica, hein?

      Ou quem sabe acabou o contrato do ator rsrs (não pode ser isso, né)

      Grande abraço!

Deixe uma resposta