Cinefantasy 13 | A Festa Silenciosa

A Festa Silenciosa é um longa-metragem argentino com temática de suspense. O filme dirigido por Diego Fried mostra Laura, personagem de Jazmin Stuart se preparando para a festa de seu casamento. Estressada, ela busca alguma distração e acaba passando por uma experiência bastante traumática e violenta, após ter encontrado um grupo de garotos em uma festa onde a música tocava apenas em fones sem fio.

O nome da produção tem a ver não só o silêncio da festividade em si, mas também da mulher de meia idade, que após reaparecer para seu futuro marido e para seu pai, não consegue expressar em palavras  a dor do vilipêndio.

A história é delicada o suficiente para desenrolar seus fatos aos poucos, mostrando personagens que tem falhas morais e de caráter, e que a sua maneira, tem intimidade com pelo menos um tipo de violência, seja as relacionadas a assédio ou ligadas a uma mentalidade armamentista.

La Fiesta Silenciosa | Manjericão Filmes

Fried consegue criticar três gerações distintas, os Millenials, entediados e de certa forma apáticos, como é o caso de Laura e seu marido Gabo (Lautaro Bettoni), que por sua vez é desconfiado até da sua própria sombra, além de vaidoso demais.

Os Baby Boomers são mostrados como sujeitos aparentemente pacíficos e reféns da normalidade, mas  guardam em si um espírito revanchista e preparado para conflito armado. Esse secto é exemplificado pelo pai de Laura, Leon, personagem de Gerardo Romano.

Já os Zennials, membros da Geração Z são exibidos aqui de maneira caricatural, inconsequentes, com exemplares canalhas e cruéis, despreocupados com realidade, sendo absolutamente amorais entre outros motivos por terem costas quentes e por ser oriundos de famílias abastadas.

The Silent Party (2019) - Filmaffinity

Além de misterioso, o silêncio das reações é perturbador gera tanto nos personagens quanto no espectador o suspense de que algo terrível aconteceu, para além da possibilidade de infidelidade conjugal.

O tempo inteiro parece que o trágico invadirá o espaço do matrimônio que está em vias  de ser consumado.

A Festa Silenciosa gera uma grande expectativa durante seus curtos 87 minutos, e mesmo com uma trama curta, é cheia de camadas, culpabiliza a masculinidade pela violência do mundo atual, e ainda pune quem gera os conflitos armados e quem pratica a condescendência, com um final pesado e repleto de reviravoltas, que perderiam seu peso claro caso fossem expostas de maneira clara aqui.

A FESTA SILENCIOSA | LA FIESTA SILENCIOSA
Ficção | Suspense | 87’ | cor | 2019 | 12 anos | Argentina e Brasil
Direção: Diego Fried
Roteiro: Diego Fried, Nicolas Gueilburt, Luz Orlando Brennan
Elenco: Jazmin Stuart, Gerardo Romano, Esteban Bigliardi, Lautaro Bettoni, Gaston Cocchiarale

Horas antes de celebrar seu casamento na casa de veraneio de seu pai, Laura sai sozinha para caminhar e se depara com uma festa inusitada. Dança e se diverte até o momento que um acontecimento violento muda drasticamente o rumo da noite, envolvendo seu pai e seu noivo.

Avatar

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

Deixe uma resposta