O Básico do Cinema: VIDEO ESSAY – O Poder do Símbolo na Trilogia O Cavaleiro das Trevas

Se uma coisa Christopher Nolan fez com maestria em seus filmes do Batman, foi trabalhar temas pertinentes ao personagem de uma forma nunca antes explorada no cinema. Um dos maiores exemplos disso é como Nolan demonstra o poder do símbolo com o impacto que o Homem-Morcego causa em Gotham. Neste Video Essay vamos conhecer um pouco mais como o cineasta consegue atingir seus objetivos com o herói. E de quebra, vale também como um bom aquecimento para o desfecho da trilogia, que chega aos cinemas nesta sexta-feira.

Edit (update): Por conta do comentário do Edgar, logo abaixo, decidi adicionar esse pequeno adendo: O símbolo mencionado no Video Essay não é o Batsinal, ok? Achei que tinha deixado isso claro começando o vídeo com o discurso do Bruce em Batman Begins explicando que ele deveria se tornar um símbolo. As cenas que envolvem o SIGNO do morcego estão lá apenas para representar o que está acontecendo com o SÍMBOLO que Bruce estava se tornando. É isso.

Gostou do Video Essay? Confira o outro, sobre Matrix!

Alexandre Luiz

Comente pelo Facebook

Comentários

Comente pelo Facebook

Comentários

4 comments

  1. Avatar
    edgarigor 25 julho, 2012 at 22:29 Responder

    Pessoal: não confundam.

    Gordon destrói o ÍCONE de Batman, não o símbolo. Há diferenças.

    Símbolo é a associação de ideias gerais que fazem entender que o símbolo X representa X. É complicadinho de entender, mas semiótica é assim.Por exemplo: quando vemos uma cruz, as idéias sobre Jesus, crucificação e sacrifício (entre outras) remontam aqueles 2 pauzinhos cruzados, logo o montante de idéias faz com que a cruz seja um símbolo da igreja católica (assim como a pomba e outros).

    Neste caso, o morcego estilizado é um ícone; O "homem" Batman é um símbolo (de justiça, vingança, ordem, etc). Se o morcego não fosse estilizado de alguma das formas conhecidas que remonte o Batman, provavelmente não faríamos a ligação com o herói.

    • Avatar
      Alexandre Luiz 26 julho, 2012 at 05:52 Responder

      Sim, Edgar você está certo. Porém…

      O ÍCONE do Batman "desempenha" a função de SÍMBOLO, da forma como colocado no texto fílmico e pra passar a ideia que ambos os longas (Begins e TDK) querem passar. Cinema é imagem, ação. É melhor representar a desconstrução do símbolo destruindo o ícone do que alguém vir com um dia´logo expositivo pra explicar tudo (se bem que em Dark Knight existem vários). Dentro do contexto dos filmes, ambos não são a mesma coisa, mas são usados para passar a mensagem que Nolan quer passar.

      • Avatar
        edgarigor 26 julho, 2012 at 07:35 Responder

        Nesse ponto você está certo, mas acho que o caso foi resolvido com o adendo. Como o vídeo tem um caráter didático, acho que esse ponto era importante.

        E sobre a exposição de longos diálogos: a semiótica abrange o imagético, logo em duas horas (que é pouquíssimo tempo) ela tem que funcionar a todo vapor, de exxplicação já basta os elementos diegéticos (que são necessários em sequências no universo das HQs).

  2. Avatar
    Edu Sacer 26 julho, 2012 at 07:51 Responder

    Parabéns pelo video Alexandre!
    Você conseguiu definir e mostrar de forma bem simples a força que Batman tem como simbolo na Gotham da Trilogia do Cavaleiro das Trevas!!!
    Awsome!

Deixe uma resposta