Review: Arrow S04E08 - Legends of Yesterday

Legends of YesterdayDepois da divertida primeira parte do crossover com Flash, exibida no seriado do velocista, chega a vez da adaptação do Arqueiro Verde apresentar a conclusão da história. Sem perder os elementos lúdicos, essa segunda metade, no entanto, se apresenta de forma mais dramática, introduzindo em Arrow uma subtrama que vem sendo preparada desde a segunda temporada e ainda melhorando o desenvolvimento do casal Mulher-Gavião e Gavião Negro.

Continuando exatamente do ponto deixado solto na parte um, Legends of Yesterday se situa em Central City, com a equipe de heróis indo para uma fazenda (o que gera uma brincadeira breve com Vingadores: Era de Ultron) na tentativa de pensar em um plano para derrotar Vandal Savage e esconder Kendra e Carter do vilão. Ao mesmo tempo Oliver tenta descobrir mais sobre o garoto que desconfia ser seu filho. Não dá para saber até que ponto essa subtrama será levada pelo programa ou o que os realizadores tem em mente (seria preparação para uma das viagens no tempo em Legends of Tomorrow?). O que fica claro, pelo menos até aqui, é seu peso dramático. Lidar com a descoberta de um filho é lidar com continuidade e a vida do protagonista não é exatamente algo que um pai gostaria de passar para seu rebento. Esse desenvolvimento também pode, e deve, refletir no relacionamento com Felicity e o impacto não promete ser positivo.

A sensação de aventura em duas partes corre solta, especialmente porque o roteiro realmente trabalha o segundo episódio como continuação direta, ao contrário da forma como o crossover se deu na temporada anterior. Assim, o espectador não precisa esperar pela série do Flash para se deparar com os desdobramentos da subplot entre Cisco e Kendra, por exemplo. Mas, a maior contribuição deste encontro de dois mundos talvez seja a viagem no tempo. Desde a primeira vez que Barry usa seus poderes no episódio, o espectador já sabe que algo muito ruim irá acontecer para fazer o personagem voltar no passado. Dessa forma, o texto não tenta enganar a audiência, que apesar de diminuir bastante o impacto do fim do segundo ato (embora ofereça um belo exemplar de efeitos visuais), este não surge como se os realizadores estivessem apontando para o público em tom de trapaça.

Uma coisa que chama atenção em Legends of Yesterday é a dinâmica entre Kendra e Carter, e a série acerta muito em abordar a dedicação do Gavião em proteger sua alma gêmea como algo ridícula e, de certa forma, responsável por mostrá-lo como um babaca, ainda que seja um com possibilidade de redenção. Mesmo que a moça seja "frágil" por ainda não estar totalmente familiarizada com suas habilidades ou memórias das vidas passadas, cabe a ela a resolução do plano final e as decisões mais altruístas, fazendo da Mulher-Gavião uma das personagens femininas mais interessantes a passar pelo universo DC/CW.

Oferecendo uma visão sombria e aterradora das capacidades de Vandal Savage, o típico vilão que faz o mal pelo mal, sem qualquer compaixão, o episódio deixa um gostinho do que o futuro spin-off, no qual será o principal antagonista, pode trazer em termos de destruição. Apesar de Casper Crump, no entanto, ainda não demonstrar uma presença marcante, talvez por não se encontrar totalmente à vontade no papel.

AR408c

Com um desfecho mais sério e focado no desenvolvimento dos personagens, o crossover traz também grandes momentos de ação, principalmente quando envolve quase todos os heróis uniformizados da DC na TV, se mostrando muito superior ao especial da Sociedade da Justiça na saudosa Smallville, um dos poucos momentos envolvendo times de super-heróis com orçamento televisivo a não desapontar no resultado.

Assim, encerra-se, finalmente, a preparação para Legends of Tomorrow, que estava segurando as tramas centrais tanto de Flash quanto de Arrow, mas que não deixou de trazer boas surpresas. Ao mesmo tempo que agora ambos os seriados poderão focar totalmente em seus conflitos, os fãs tiveram uma pequena amostra do que a futura nova série pode oferecer e o saldo se mostrou positivo.

Alexandre Luiz

Comente pelo Facebook

Comentários

Deixe uma resposta