Review: The Flash S01E20 - The Trap

The TrapDepois das grandes revelações feitas no episódio passado, essa nova aventura semanal de The Flash consegue surpreender ainda mais, com outras descobertas significativas já nos primeiros minutos, em um diálogo entre Barry e a inteligência artificial Gideon. Uma conversa que traz até indícios de planos para o futuro desse universo DC da TV, também dá o ponta-pé para o início do arco final da primeira temporada, com a ideia de criar uma armadilha para pegar o Dr. Wells.

No entanto, apesar de estabelecer o senso de urgência, The Trap prefere analisar a presença do genial cientista e vilão megalomaníaco na vida de Barry. Se nas últimas semanas o espectador é confrontado com a reação de Caitlin ao lidar com a possibilidade de seu mentor ser uma mente criminosa, agora é o protagonista que passa a pesar a ideia, já que Wells não só salvou sua vida depois do acidente com o raio, mas também inúmeras vezes ao longo de sua carreira como combatente do crime. Um dos poucos momentos de ação do episódio, inclusive, sintetiza isso, com o personagem de Tom Cavanagh dando as coordenadas para que o Flash explore outras possibilidades de seu poder de velocista quando precisa extinguir um incêndio. Essa sequência, inclusive, merece outro destaque, por criar um drama convincente envolvendo o Capitão Singh e seu noivo, algo que a série tem lidado com profundo respeito e delicadeza, gerando empatia quase imediata pelo relacionamento de ambos.

Com o auxílio de alguns flashbacks (marcados de forma acertada por uma fotografia desbotada e granulada), a série destaca os diferentes pontos de vista quando Barry se encontrava em coma, dando espaço para desenvolver um pouco mais o sentimento paterno de Joe, o amor mal resolvido de Iris e a forma como Wells vê seu futuro inimigo. Esses três coadjuvantes acabam se tornando a espinha dorsal nesse ponto da trama, muito mais do que a vontade do Flash de limpar o nome de seu pai. As participações de Jesse L. Martin, Candice Patton e Tom Cavanagh em The Trap estão entre as melhores da série até aqui e também entre as mais importantes. A atriz que vive o amor platônico do herói escarlate tem a chance de trazer um drama mais palpável, além de desenvolver também as habilidades investigativas da filha do Det. West.

Outra interessante característica desta vigésima entrada do primeiro ano da adaptação é a quantidade de rimas que faz com o já memorável Out of Time, com diversos acontecimentos espelhando coisas que foram apagadas dessa linha temporal, demonstrando sagacidade dos roteiristas em lidar com um perigoso elemento de roteiro. Quando histórias envolvem viagens no tempo, deve-se tomar cuidado para não anular o impacto de certos momentos quando eles são apagados pelas mudanças causadas na alteração da realidade. Fica evidente o planejamento dos roteiristas para ligar tudo ao que foi visto naquele primeiro vislumbre de volta ao passado, não apenas os eventos que levarão ao combate entre o Flash e seu nêmesis, mas também à futura transformação de Cisco no herói Vibro, cuja habilidade envolve criar brechas para outras dimensões (o que explica seus sonhos recorrentes).

Mesmo que o plano do Dr. Wells, que cria uma ótima subversão do próprio título do episódio, exija um nível elevado de suspensão de descrença para fazer o espectador aceitar todo o embuste sem questionar a logística de sua preparação, é ótimo poder conferir um antagonista tão inteligente e, que mesmo humanizado por seus atos, até certo ponto, dúbios, consiga também convencer como um típico vilão de quadrinhos, com seus exageros e frases de efeito. Esse equilíbrio se deve, sim, a abordagem que a série propõe mas, mais que isso, à ótima interpretação de Cavanagh, ator que esbanja carisma mesmo em suas atitudes mais cruéis.

The Trap

Agora, com o caminho para o final já pavimentado, resta esperar que o seriado consiga finalizar sua primeira investida com toda competência mostrada até agora. Deixando as melhores revelações para as próximas semanas (incluindo a ligação de Eobard com Eddie), a adaptação está mais do que pronta para entregar um desfecho digno de uma temporada que excedeu as expectativas e conseguiu se sair melhor até mesmo do que a série que a originou.

ReproduzirReproduzir
Alexandre Luiz

Comente pelo Facebook

Comentários

1 comment

Deixe uma resposta